Radio Alvorada FM Ao Vivo.

DATA E HORA

PAGINA INICIAL

ATENÇÃO LEITORES:

ATENÇÃO: A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORÃO DEIXA CLARO QUE NÃO SE RESPONSABILIZARA PELOS COMENTÁRIOS POSTADOS NAS MATÉRIAS PUBLICADAS NESTE BLOG, TODOS FICARÃO CIENTES QUE AO PUBLICAREM QUALQUER COMENTÁRIO INADEQUADO OU OFENSIVO, QUE O MESMO SERÁ DE SUA INTEIRA RESPONSABILIDADE. ATENCIOSAMENTE A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORAO.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Estrangeiro que viajava para ver jogo da Copa, Se perde e para no Piaui.

Jovem relatou que foi roubado e está sem documentos em Gilbués-PI.
Adolf Arapa, de 27 anos, procurava pelo consulado da Argentina no estado.
Uma visita inesperada movimenta desde quinta-feira (03/07/2014) a cidade de Gilbués-PI, Sul do Piauí. Um estrangeiro que se identificou como Adolf Arapa Huillcahuaman, 27 anos, desembarcou na cidade piauiense procurando pelo Consulado da Argentina em Teresina, no entanto, o órgão não tem nenhuma sede no estado. O jovem alegou que veio ao país para assistir os jogos da Copa do Mundo em Brasília-DF, mas acabou sendo assaltado em Goiânia e perdeu todos os documentos.
Segundo o funcionário da prefeitura Elizeu Miguel Silva, na tentativa de voltar para casa o estrangeiro relatou ter sido informado que no Piauí haveria um consulado da Argentina. "Apenas com o boletim de ocorrência, ele pegou um ônibus para Teresina-PI e acabou passando mal durante o trajeto porque estava sem o seu remédio controlado e veio parar em Gilbués-PI", contou.
O caso comoveu os moradores da cidade, que deram atendimento médico e abrigaram o turista. O funcionário relatou ainda ter ligado para o consulado da Argentina, que informou não poder fazer nada, pois o jovem estava sem documentação.
"Eles relataram também que não identificaram o sotaque do estrangeiro. Estamos tentando resolver o seu caso, vendo a possibilidade de levá-lo até Araguaiana, no Mato Grosso, para que de lá ele volte para o seu país", revelou.
O G1 conversou com o estrangeiro que disse trabalhar como massagista e morar em Buenos Aires. "Vim assistir os jogos da Copa, mas fui assaltado e me levaram tudo. Fui informado em Goiânia-GO que teria um consulado em Teresina-PI, mas chegando aqui, fiquei sabendo que não existia. Fui enganado!", declarou.
Adolf contou ter entrado em contato duas vezes com o consulado argentino, mas foi informado que somente com o número da documentação poderá voltar para o país. "Eu não lembro do número e agora terei que comprovar que sou argentino se quiser voltar para casa", disse.
POSTADO POR: Alonso Bisorão.
FONTE: http://g1.globo.com/pi

Nenhum comentário:

Postar um comentário