Radio Alvorada FM Ao Vivo.

DATA E HORA

PAGINA INICIAL

ATENÇÃO LEITORES:

ATENÇÃO: A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORÃO DEIXA CLARO QUE NÃO SE RESPONSABILIZARA PELOS COMENTÁRIOS POSTADOS NAS MATÉRIAS PUBLICADAS NESTE BLOG, TODOS FICARÃO CIENTES QUE AO PUBLICAREM QUALQUER COMENTÁRIO INADEQUADO OU OFENSIVO, QUE O MESMO SERÁ DE SUA INTEIRA RESPONSABILIDADE. ATENCIOSAMENTE A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORAO.

domingo, 13 de outubro de 2013

Esposa De Médico Grávida De 06 Meses É Brutalmente Arrastada Por Policial.

 
A nutricionista e esposa do médico, Dr. Wilton Coutinho, Carla Marreiros, grávida de 06 meses, foi brutalmente arrastada dentro da casa dos seus pais na noite deste sábado dia (12/10/2013) em Jaicós-PI, por um policial lotado na 3ª Companhia da Polícia Militar, identificado por Carlos Bento.
O fato aconteceu por volta das 22h deste sábado dia (12/10/2013), quando Carla, que estava na casa dos seus pais no Bairro Serranópolis em JaicósPI, se preparava para dormir. A ouvir um barulho, levantou-se  e dirigiu-se até a entrada da casa onde deparou-se com quatro policiais militares, os soldados, Bispo, Francinilson, Paulo César e Carlos Bento, que tentavam imobilizar seu irmão caçula, Gustavo que aparentava embriaguez alcoólica.
Seu pai, o professor Rafael Marreiros, ao ouvir também o barulho, apareceu na garagem, que dá acesso a casa. Ao ver o policial Carlos Bento com uma arma em punho, descrita pela família como uma metralhadora, pediu que o mesmo tivesse calma, baixasse a arma que tudo seria resolvido na tranqüilidade, sem agressão. Como resposta, Rafael Marreiros foi violentamente imobilizado pelo dito policial, Carlos Bento, com tamanha estupidez, que o mesmo chegou a cair no chão, tendo antes levado um pisão de coturno no pé esquerdo, deixando um leve ferimento (ver na foto abaixo).
Vendo seu pai sendo agredido e imobilizado sem nenhuma razão, Carla Marreiros se dirigiu ao policial pedindo que o mesmo parasse com aquilo. Foi quando, numa atitude abrupta, a mesma teve seu corpo jogado ao chão e arrastado por quase dois metros pelo soldado, Carlos Bento.
Os sinais da agressão e da violência ficaram visíveis no joelho direito de Carla, como mostra a fotos.
Nutricionista Carla Marreiros. Marca da violência ficou estampada no joelho.
Logo após este episódio, os policiais conduziram presos e algemados, Gustavo e um amigo que lhe fazia companhia até a Delegacia de polícia de Jaicós-PI.
A nutricionista Carla Marreiros procurou o Hospital Florisa Silva em Jaicós-PI para fazer um laudo médico, onde foi atendida pelo Dr. Jurandir Martins Filho, já na madrugada deste domingo dia 13/10/2013, que descreveu no laudo “Escoriação leve em joelho direito, acrescendo dores em região lombar e pé direito”.
Como Carla está grávida de seis meses, o médico realizou exame obstétrico para saber a reação do bebê diante do susto e da agressão sofrida pela mãe. Para alívio de Carla e da família o bebê reagiu bem, como descreve o laudo “Feto vivo com batimento cardiofetais 140 bpm”.
Saindo do Hospital Florisa Silva, a nutricionista Carla Marreiros foi até a Delegacia de Polícia de Jaicós, onde fez o Boletim de Ocorrência.
Em conversa com o Portal Saiba Mais, o professor Rafael Marreiros se disse indignado diante da atitude dos policiais “Em nenhum momento, nem eu, nem minha esposa e nem Carla, tentamos impedir que eles (policiais), levassem meu filho. Reconhecemos que ele realmente estava embriagado. O que pedimos foi calma, sem violência e que os mesmos baixassem as armas, pois não havia necessidade do uso de armas dentro da nossa casa”.
O professor Rafael comentou ainda “Que os soldados Bispo e Francenilson se comportaram normalmente, sem agressão e sem estupidez, no entanto, os outros dois, Carlos Bento e Paulo César estavam inflamados, alterados, gritando e agiram com violência.”
A ORIGEM DA HISTÓRIA.
Tudo começou com Gustavo e um amigo que estavam bebendo na vizinha cidade de Massapê. Os mesmos estavam andando em alta velocidade pelas ruas. Fato que foi comunicado à família.
A própria Carla havia conversado com um policial e pedido para a própria polícia tomar a chave do carro. Os policiais alegam que foram desacatados por Gustavo que saiu em alta velocidade com destino a Jaicós, sendo perseguido pela polícia até a sua casa, onde culminou com todo este episódio que deixou a cidade perplexa e indignada diante de tamanha violência.
FONTE: http://www.portalsaibamais.com

Um comentário:

  1. Esses policiais são muito responsável abusando de poder eles tem q ser esposo não dar para trabalhar com a pessoas fora fora inconpertentes

    ResponderExcluir