Radio Alvorada FM Ao Vivo.

DATA E HORA

PAGINA INICIAL

ATENÇÃO LEITORES:

ATENÇÃO: A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORÃO DEIXA CLARO QUE NÃO SE RESPONSABILIZARA PELOS COMENTÁRIOS POSTADOS NAS MATÉRIAS PUBLICADAS NESTE BLOG, TODOS FICARÃO CIENTES QUE AO PUBLICAREM QUALQUER COMENTÁRIO INADEQUADO OU OFENSIVO, QUE O MESMO SERÁ DE SUA INTEIRA RESPONSABILIDADE. ATENCIOSAMENTE A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORAO.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Delegado Francisco de Assis, da Regional da Civil de FLORIANO-PI, afirma que houve distorção de matéria veiculada.

O delegado Francisco de Assis Carvalho, titular da Delegacia Regional da Polícia Civil em Floriano-PI, fez um contato hoje cedo com o piauinoticias.com para se manifestar sobre um matéria veiculada  quanto a um caso de tentativa de homicídio que se deu no final de semana na localidade Várzea Grande, Zona rural da cidade de Floriano-PI.
O denunciante do caso de nome Adão Soares, segundo o comandante do 3º BPM tenente coronel Lisandro Honório,  teria informado no Quartel que tinha tido dificuldade para registrar a queixa na Central de Flagrantes da Polícia Civil.
O delegado regional Francisco de Assis Carvalho, titular da Regional Polícia da Civil,  esclarece alguns pontos colocados na matéria veiculada nesse domingo, 15, e disse que houve distorção de informações. A autoridade policial começou falando sobre uma possível demora no atendimento ao seu Adão, filho do seu Gabriel Carvalho, 76 anos, que teria sofrido uma tentativa de homicídio na localidade Várzea Grande, zona rural de Floriano-PI.
BOLETIM DE OCORRÊNCIA (EXPLICAÇÕES DO DELEGADO).
-Ele (seu Adão) não demorou mais do que vinte minutos para registrar. O que foi noticiado de uma hora, não condiz com a verdade e nós temos um serviço prestado à comunidade de Floriano e não aceitamos esse tipo de notícia veiculada de forma distorcida. Pra você ter uma ideia (se referindo ao repórter), estou com o boletins que foram registrados exatamente nesse horário 9:49h, depois um às 10:00h, às 10:06h e às 10:18h e não há intervalo de um boletim para o outro com mais de uma hora, então, isso não procede.
POLÍCIA INVESTIGAVA.
-No que diz respeito a nossa função Judiciária que é a Polícia Civil. Nós exercemos com qualidade. Nós aqui não fazemos prisões arbitrárias, as nossas prisões são respeitando o devido processo legal, diante dos imperativos tanto constitucionais como processo legal, ta certo. Então, tudo é feito dessa forma.
SOBRE A AUTORIA.
-Também foi noticiado a questão da autoria. Olhe, não houve investigação no que diz respeito à autoria, porque a própria autoria já foi declinada no próprio Boletim de Ocorrência (B.O) que consta o nome da pessoa. Só que por uma questão investigativa nós não divulgamos, porque quem quer pegar a galinha, não diz xô. No sábado, apesar de estar com febre e com problemas de garganta, eu estava aqui e também no domingo quando o delegado Walter atendeu a vítima. Hoje pela manhã (segunda) foi a primeira pessoa a ser atendida na delegacia do 1º Distrito, independentemente dessa matéria. Pois se ver a veiculação da matéria e o atendimento que teve  no sábado, domingo e segunda, nada tem a ver com a matéria, é  uma questão de responsabilidade da Polícia Civil aqui de Floriano-PI. Quem não ver o trabalho feito pela Polícia Civil  de forma legal e respeitando todos os direitos constitucional, é só quem não conhece.
SOBRE O NÃO ATENDIMENTO DA OCORRÊNCIA QUANDO HOUVE A INFORMAÇÃO, O DELEGADO FRANCISCO RESPONDEU.
-Porque a nossa viatura estava fazendo uma  diligência na comunidade rural por nome Caldeirão que fica na divisa do município de Floriano com Amarante e o delegado Walter estava resolvendo um problema de um  flagrante em Guadalupe, que  coincidiu.
O delegado Regional da Polícia Civil Francisco de Assis disse que estava sim na cidade, e não ausente como foi citado na matéria e que houve uma distorção da informação a ser divulgada. Enalteceu, que apesar da folga, deu expediente normal, tanto no sábado, quanto no domingo e enfatizou, “eu estava de folga, mas estava dando expediente normal no sábado e no domingo, tanto é que no domingo o filho da vítima por nome Adão esteve aqui na minha sala com um advogado e estávamos discutindo uma estratégia investigativa quando o Walter saiu e foi atendê-los, quer dizer, houve atendimento no sábado, domingo e segunda, sendo que hoje já foram tomados vários depoimentos.
Ainda nas suas explicações o delegado Francisco disse que de viaturas e efetivo policial a Central tem escassez e alguns  policiais tinham se deslocado para o Caldeirão, sendo que com isso, houve esse lapso temporal e o seu Adão foi ao comando e concluiu, “mas sabemos que isso não é missão da PM de investigar, quem tem a missão de investigar é a Polícia Civil”.
PIAUINOTICIAS.COM
Na matéria do domingo, a informação de que o Delegado Francisco de Assis, não estava de plantão e que estaria ausente da cidade, partiu da redação do portal piauinoticias, por meio da reportagem, no entanto, assumimos a veiculação equivocada dessa informação. As demais informações noticiadas são do comando do 3º BPM.
POSTADO POR: Alonso Bisorão.
FONTE: http://piauinoticias.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário