Radio Alvorada FM Ao Vivo.

DATA E HORA

PAGINA INICIAL

ATENÇÃO LEITORES:

ATENÇÃO: A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORÃO DEIXA CLARO QUE NÃO SE RESPONSABILIZARA PELOS COMENTÁRIOS POSTADOS NAS MATÉRIAS PUBLICADAS NESTE BLOG, TODOS FICARÃO CIENTES QUE AO PUBLICAREM QUALQUER COMENTÁRIO INADEQUADO OU OFENSIVO, QUE O MESMO SERÁ DE SUA INTEIRA RESPONSABILIDADE. ATENCIOSAMENTE A DIREÇÃO DO BLOG ALONSOBISORAO.

sábado, 27 de julho de 2013

Operação comandada pelo delegado de Floriano-PI, Francisco de Assis, resulta em várias prisões de pessoas por furto de água.

Água era desviada da adutora para consumo humano e até plantações na região; número de prisões pode subir.
Foi deflagrada nesta sexta-feira dia (26/07/2013) uma operação para combater desvio de água da adutora de Piaus, na região do município de Fronteiras-PI, A 400 quilômetros ao Sul de Teresina-PI.
A ação foi iniciada após a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), órgão responsável pela obra, receber denúncias de que "gatos" para furto de água estavam sendo feitos nos municípios de São Julião e Vila Nova do Piauí.
O delegado Assis Carvalho foi deslocado do município de Floriano-PI para comandar a operação. Ele informou ao Cidadeverde.com que tudo ainda está em fase de investigação, com levantamentos periciais para materializar o possível crime.
Em função do tamanho da adutora - 111 quilômetros -, o trabalho de investigação deve demorar e a equipe permanecer em Fronteiras por mais um dia. Policiais percorreram áreas de quatro municípios em busca de pontos de desvio de água.
As pessoas que tiverem furto de água comprovado também deverão ser indiciadas por dano ao patrimônio público.
TESTES FLAGRARAM DESVIO:
A adutora foi construída para levar água da barragem de Piaus e enviada para São Julião-PI, Pio IX-PI, Fronteiras-PI, Campo Grande-PI e Vila Nova do Piauí, atendendo 25 mil pessoas. A obra chegou a ser visitada pela presidente Dilma Rousseff (PT) no mês de janeiro.
A previsão de inauguração era o mês de julho. No entanto, segundo o secretário de Meio Ambiente, Dalton Macambira, quando foram iniciados os testes, a água que levaria meia hora para chegar a um ponto, demorou sete horas.
"Quando a construtora que está fazendo a obra foi percorrer os 111 quilômetros, percebeu que vários proprietários de sítios tinham furado a adutora e feito um ramal para ele, roubando água tratada para irrigar plantações", revelou Macambira.
O secretário de Meio Ambiente havia recebido a informação de que 10 pessoas foram presas até o início da tarde de sexta-feira dia 26/07/2013. O delegado Assis Carvalho não confirma o número e diz que só pode falar em prisões após a materialização do crime.
O governador Wilson Martins tomou ciência da situação e determinou que as policias civil e militar agissem em conjunto para resolver o problema. Além de três delegados, fiscais da Semar foram enviados para ajudar na operação.
Com a descoberta, a inauguração da adutora levará mais tempo. "Temos que resolver o problema, processar as pessoas e retirar esses gatos para inaugurar a adutora o mais rápido possível", concluiu Macambira.
ATUALIZAÇÃO:
A operação deflagrada nesta sexta-feira dia (26/07/2013), contra o furto de água da Adutora Piaus, já tem quatro pessoas presas. De acordo com o delegado regional de Floriano-PI, Francisco de Assis Carvalho Neto, enviado especial para a operação, o número de prisões deve subir para cinco nos próximos dias.
Foram presos os acusados identificados apenas como, F.J.S. - V.V.S. e M.S. de São Julião e M.G. de Vila Nova do Piauí. De acordo com o delegado, um outro acusado está sendo investigado e pode ser preso a qualquer momento.
"A água desviada era usada para vários fins como consumo humano e até irrigação", afirmou o delegado.
A ação foi iniciada após a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), órgão responsável pela obra, receber denúncias de que "gatos" para furto de água estavam sendo feitos nos municípios de São Julião-PI e Vila Nova do Piauí.
Os quatro presos, responderão por furto de água mediante fraude e dano qualificado.
Foram deslocados para a região além do delegado Assis Carvalho, o delegado Matheus Zanatta de Floriano-PI, Peritos do Instituto de Criminalística e uma equipe da SEMAR. Segundo o delegado, não há previsão para o fim da operação.
"É uma área muito extensa, um projeto grandioso. Requer uma atuação mais minuciosa, temos que escavar e usar picareta, pá e requer muito esforço físico, então não há um prazo", concluiu o delegado.
FONTE: http://www.cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário